Diga-me

18:00


Percebo que seus lábios se mexem, você está explicando algo, contudo só consigo me concentrar em teus olhos. O ângulo perfeito em que você se encontra, matematicamente tão certo, que teus olhos mudam de cor, tornam um verde discreto, tão iluminado, que ... Meus Deus o que era mesmo que estávamos falando.

Já não é de hoje que perco-me em devaneios, me sinto perdida! Basta um segundo e lá estou observando cada mínima parte em ti. 

Como posso ocultar o que sinto? Como posso manter a naturalidade toda vez que te encontro? Se apenas consigo encara-lo na esperança que seus olhos digam-me o que meu bobo coração anseia.

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe