Coadjuvante nunca mais

18:00


Por muito tempo aceitei ser metade do que de fato sou. Sim, sou extravagante, não gosto e não sou meio termo, comigo é tudo ou nada. Creio que a pressão de todos que me cercam pra ser menina comportada, moça que segue a maré, se é pra reclamar, faça com todas as forças, se for para lutar, mesmo sem ciência do que isso de fato seja, morra por isso; faça-me perder aos poucos a essência.

Não, a partir de hoje estou lançando fora o medo. Me conter me fez cair em um poço tão fundo, que a depressão bate as portas.

Se revelar quem sou, envolva perder relações, o que tenho a dizer é ADEUS! Você não entendeu errado, prefiro estar cercada de indivíduos mental e espiritualmente evoluídos, que saibam apreciar as diferenças. Cansei de esperar aprovação ou um resquício de sorriso, para me sentir bem.

Meu caro, você gostando ou não de quem sou, o problema é seu. Fadada a ver atores em minha vida, decidi ser a protagonista.

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe