Dona dos meus dias?

12:25


(Enquanto lê, ouça Dono dos Meus Dias)

Passam-se eternidades, e quando me dou conta, o relógio consta apenas dois minutos. Há dias que a ansiedade vem se alojando em meu peito. Um século é o tempo exato para chegada do fim de semana, uma década é a demora de um fim de expediente. Não sei como deixei este errôneo sentimento entrar em minha vida, pois ao ser sugada por ele deixo de viver o hoje, e para realizar tantos planos, preciso traça-los agora.

Me deparo com meus anseios, com "seja feita a minha vontade", distorcendo a verdadeira oração dada pelo Pai. Desejo e sonho com tantos impossíveis, que a realidade me parece distante. Talvez seja chegada o momento em que renuncio o meu verdadeiro eu, pois se o evangelho tivesse o propósito de realizar meus sonhos, não seria explicito negar a mim mesmo.

Parece tão obvio que a estrada é tão importante quanto nossa chegada, porém não conseguir mirar um futuro, não obstante, não traz paz alguma, já que a incerteza sempre faz morada de intrometida. Anseio que o Pai me ensine a forma correta de trilhar tal caminho deixando evidente que não sou dona dos meus dias.

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe