Desculpa sociedade!

00:17




Quantas vezes tentei manipular o que era, com medo de que não me aceitassem pela natureza de criança que em mim habita? Com receio tentei me mostrar forte ao mundo, séria e com sonhos reais, porém quando me encontrava sozinha era de sonhos impossíveis que me faziam rir, era de coisas bobas que me faziam gargalhar e sempre almejava quem pudesse me socorrer nos mais tenebrosos pesadelos.

Não consegui me enquadrar no retrato que a sociedade me expôs, não fechei a boca em frente a debates insanos e muito menos deixei de comprar chocolates porque estava acima do peso. Fui aceitando cada pedacinho meu que para uma sociedade são defeitos e aberrações. Aceitei ser diferente até porque se fôssemos todos iguais morreríamos de tédio, e tédio nunca fez parte de mim. Aprendi que a felicidade está na aceitação, porque quando eu me aceito não preciso suplicar por amor e muito menos aceitar opiniões depravadas.

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe